Os recursos gráficos usados em tempo real nas coberturas jornalísticas

Luis Pinievsky apresentou diversos trabalhos produzidos pela ORAD

Luis Pinievsky apresentou diversos trabalhos produzidos pela ORAD

O uso e a manipulação de objetos criados através da realidade aumentada durante as transmissões ao vivo.

A palestra “Avanços Tecnológicos na Produção e Jornalismo” , moderada por José Dias (TV Globo) fecho as palestras da sala 15 da 26ª edição  do Congresso SET, realizado pela Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET).

Eduardo Mancz (VizRT), apresentou as novidades no setor de processamento gráfico na produção audiovisual. “Em termo de tecnologia (de captação) não houve muita mudança, o que mudou foi a capacidade de processamento”, destacou.

O palestrante trouxe ao Congresso SET diversos trabalhos feitos para clientes da VizRT na criação de cenografia digital, e projeções de elementos de realidade aumentada em tempo real. Mancz também mostrou um projeto desenvolvido para a BBC (British Broadcasting Corporation), para ser usado na cobertura de eleições. O vídeo exibido na sala 15, mostra os estúdios da emissora onde os âncoras usam e abusam da realidade aumentada. Os elementos virtuais apresentam maior integração com os apresentadores que agora conseguem não apenas apresentar dados, exemplificar informações, mas também manipulam objetos de realidade aumentada.

O palestrante da Orad, Ofir Benovici não pôde comparecer, mas enviou seu companheiro de trabalho Luis Pinievsky, da mesma empresa, para dar continuidade ao assunto sobre os efeitos visuais utilizados no jornalismo. Pinievsky apresentou trabalhos desenvolvidos pela produtora e explicou de maneira resumida o processo de criação dos produtos. Além disso, ele também ressaltou como é feito o controle de luz, câmeras, chroma key e todos os recortes para que o efeito visual seja percebido como se fosse um objeto real presente no estúdio.

“A tecnologia permite melhorar o conteúdo, criar um impacto maior na história e fazer uma ligação entre conteúdo e emitente,” destacou ao ressaltar que os efeitos visuais auxiliam na melhor leitura da narrativa. Na fase final de sua fala, Pinievsky apresentou os equipamentos de hardware e os softwares utilizados pela produtora para obter os resultados mostrados na palestra.

Para apresentar as últimas novidades no mundo da tecnologia de captação de imagens, Neil Ugo (Panasonic) apresentou a Varicam 35, equipamento que filma em 4K. Além disso, a tecnologia proporciona uma nova experiência não só na captação, mas também no processamento, edição e até finalização da imagem. Através de um armazenamento na nuvem, o sistema live streaming, disponibilizado pela empresa possibilita que da redação o material seja editado e posteriormente transmitido. Isso só é possível graças ao sistema de compressão que viabiliza um fluxo rápido na edição e só depois o material pronto pra ir ao ar é baixado na sua qualidade total.

Ugo, também, apresentou as possibilidades de monitoramento em tempo real do resultado da captação de imagens. “São monitores e tablets de 20 polegadas em 4k que podem ser levados para as gravações externas”.

A seguir, o representante da Sony trouxe seu mais novo lançamento no mercado do audiovisual. Hugo Gaggioni, apresentou a PMW-F65 4K system – única câmera que grava em 8K disponível no mercado.

Gaggioni também apresentou um trabalho desenvolvido pela marca durante a Copa do Mundo Brasil 2014. A Sony cobriu 3 jogos do mundial com a tecnologia 4K e transmitiu o sinal para Londres. A exibição ocorreu em um cinema e somente jornalistas convidados, de diversas partes da Europa participaram. Ele ressaltou que tanto a tecnologia 4K, quanto a 8K possibilitam a abertura de janelas, expandido o conteúdo no monitor de vídeo sem perder a qualidade dos pixels. “Isso está sendo usado para rever lances polêmicos, já que é possível aproximar oito vezes mais sem perder a qualidade”.

Quem finalizou a palestra foi o representante da Nvidia, empresa que fabrica placas de processamento de dados, utilizadas na criação e renderização de imagens. Michael Kaplan destacou que conforme a tecnologia avança, mais realistas ficam as histórias contadas, seja no entretenimento ou no jornalismo.
O Congresso terá 44 sessões e 220 palestrantes distribuídos em 4 auditórios simultâneos, em um fórum que congrega um grupo seleto de mais de 1.400 profissionais que discutem as questões mais relevantes do setor intensamente durante um período de 4 dias.

O evento reúne de 24 a 27 de agosto de 2014 no Pavilhão Azul do Centro de Convenções e Exposições Expo Center Norte em São Paulo, especialistas do Brasil, Estados Unidos, Japão, Europa e América Latina, que discutem os principais aspectos da produção, transmissão e distribuição em TV, além de temas relacionados a vídeo, cinema, rádio e internet. Entre os temas destacados está o switch-off da TV, as interações entre TV e Internet, os desenvolvimentos tecnológicos da Copa do Mundo e muitíssimos outros temas de atualidade da indústria.

* Por Antonio Araujo, mestrando UFSCar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s