A indústria transmídia abre as portas para ideias criativas

André Terra era universitário, teve uma boa ideia e hoje é sócio de uma das maiores Start-ups do país

André Terra era universitário, teve uma boa ideia e hoje é sócio de uma das maiores Start-ups do país

Com a convergência da mídia, a produção de conteúdo para as diferentes plataformas abre um extenso leque de possibilidades e novos empreendimentos para o audiovisual.

O congresso da SET 2014 também teve espaço garantido para as novas e revolucionárias ideias do mundo do empreendedorismo. Com a convergência da comunicação, um leque de oportunidades de produção se abre, proporcionando aos jovens criativos e empreendedores inúmeras oportunidades de crescimento no mundo business.

Mediada por Rodrigo Arnaut (SET/ TV Globo / Era Transmídia), a palestra de encerramento do dia na sala 15 teve como tema a inovação. Os profissionais que fizeram parte do painel deram dicas sobre “Como criar a sua START-UP no mercado de televisão”.

Arnaut apresentou alguns conceitos existentes na indústria transmídia e falou de suas possibilidades de criações de narrativas. Com a convergência da comunicação, o mediador dos debates ressaltou as inúmeras possibilidades de modelos de negócios disponíveis na indústria audiovisual.

Representando o SEBRAE, José Marques, da escola de negócios apontou diversos caminhos que os empreendedores possam percorrer para a criação de uma Start-up. “Primeiro você precisa fazer o que gosta. Conhecer a contextualização da sua ideia, estar consciente do seu papel como agente de transformação daquela realidade ou daquele mercado e ter independência” destacou ele entre os pontos positivos para iniciar uma Start-up.

Marques não deixou de fora os cuidados e análises que o empreendedor deve ter na hora de colocar a ideia em prática. “Os pontos negativos são: A jornada de trabalho intensa, o risco será seu, a burocracia e a responsabilidade pelo negócio também serão seus” acrescentou ao enfatizar que é preciso estar consciente de ambos os lados para que o negócio nasça consistente e ganhe investimentos de entusiastas.

José Aronchi, também do Sebrae lembrou de algumas possibilidades rentáveis no mundo da televisão que, com boas ideias, podem virar Start-up bem-sucedidas. “T-commerce (Futura plataforma para comércio via TV), jogos para TV digital, novos produtos de Pay Per View, aplicativos que integrem o conteúdo da TV com as mídias sociais, além da necessidade de novos projetos para os softwares que operam das Tvs e smart-tv” descreveu o instrutor.

Um exemplo de Start-up de sucesso é a “Qual Canal” que tem o jovem empreendedor André Terra, como um dos sócios da empresa. No painel para fomentar a prática de novas ideias e a execução dos projetos, Terra contou parte da história de sua empresa e como deixou de ser universitário para se tornar referência no mundo das organizações Start-up.

A grande sacada da Qual Canal foi realizar o monitoramento da audiência da televisão em tempo real através de ferramentas específicas que coletam dados, analisam e separam as informações em um curto espaço de tempo. Assim, as emissoras são capazes de saber, quando que em tempo real, os resultados de sua programação. A empresa opera desde de 2005 e já recebeu importantes investimentos do mercado audiovisual.

Nesta terça-feira, 26 de agosto, na sala 15 será feita a premiação de um concurso para a escolha da melhor ideia Start-up</i>. O ganhador será premiado com U$ 60 mil em investimentos para o desenvolvimento do projeto.

O Congresso conta com 44 sessões e 220 palestrantes distribuídos em 4 auditórios simultâneos, em um fórum que congrega um grupo seleto de mais de 1.600 profissionais que discutem as questões mais relevantes do setor intensamente durante um período de 4 dias.

O evento reúne de 24 a 27 de agosto de 2014 no Pavilhão Azul do Centro de Convenções e Exposições Expo Center Norte em São Paulo, especialistas do Brasil, Estados Unidos, Japão, Europa e América Latina, que discutem os principais aspectos da produção, transmissão e distribuição em TV, além de temas relacionados a vídeo, cinema, rádio e internet. Entre os temas destacados está o switch-off da TV, as interações entre TV e Internet, os desenvolvimentos tecnológicos da Copa do Mundo e muitíssimos outros temas de atualidade da indústria.

* Por Antonio Araujo, mestrando UFSCar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s