Contribuição ao vivo

publicoArmando Ishimaru (JVC) voltou ao palco do auditório da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, desta vez para apresentar os benefícios da contribuição ao vivo para jornalismo.

Na palestra/aula “A evolução dos meios de contribuição ao vivo”, Ishimaru analisou a evolução dos meios de comunicação nas últimas décadas com o advento da micro-onda, satélite e mais recentemente com as redes IP e telefonia móvel, que encurtaram as distâncias e o tempo para uma matéria ir ao ar.

Ele disse que com esta tecnologia aumentou a pressão sobre a equipe de jornalismo por rapidez, requerendo equipamentos com mais mobilidade e conectividade e a entrega de sinais ao vivo.

O executivo da JVC apresentou o desenvolvimento de uma solução com “tecnologia em captação de imagem integrada à tecnologia IP e de telecomunicações em uma câmera compacta de alto rendimento, capaz de fazer um streaming ao vivo ou ftp in loco a qualquer parte do planeta. Ele disse que tem isso evoluindo desde 2012, quando foi lançada a primeira câmera com tecnologia embarcada que permite contribuição ao vivo por meio de streaming”.

Para Ishimaru, a indústria broadcast virada para o jornalismo precisa “soluções integradas”, como as propostas pela série de câmeras GY-HM que trabalhaM com gravação de SDHC / SDXC x 2, com memórias confiáveis, com até 25 horas com 512GB SDXC. Esta série trabalha com dois encordes Independentes – Falconbrid  x 2. Cada um deles suporta os codecs MPEG-2 e H.264 e pode gravar simultaneamente dois diferentes formatos.

Ainda disse que como no momento da captação a câmera gera metadata que é enviada através da conectividade disponível (App or FTP), cada clip gravado contém a informação do metadata descritivo e fica disponível para sistemas de Ingest e Asset Management.

Esses dispositivos podem realizar streaming de vídeo mediante UDP/TCP stream para endereço IP realizado ponto a ponto; com decodificação por hardware ou software, e controle remoto simultâneo (IP).

Tudo isso por uma solução integrada de streaming que conjuga: streaming ao vivo desde a câmera; baixa latência (<2 seg); monitoração da conexão e link no VF; controle remoto via IP; transferência FTP e metadata; alem de protocolo RTMP streaming para USTREAM, YouTube, Wowza com uma solução Zixi de taxa de bit adaptativo.

O SET Sudeste 2015, Seminário de Tecnologia de Broadcast e Novas Mídias Gerenciamento, Produção, Transmissão e Distribuição de Conteúdo Eletrônico Multimídia, se realiza no Auditório da Bolsa do Rio – Centro de Convenções Bolsa do Rio, na Praça XV de Novembro 20, Rio de Janeiro de 24 a 26 de novembro de 2015.

Veja a programação completa do SET Sudeste em:

http://www.set.org.br/eventos_regionais_sudeste.asp?ano=2015

Por Fernando Moura, no Rio de Janeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s