Novas aplicações satelitais apresentadas em Manaus

Palestras do SET Norte 2016 têm transmissão ao vivo na internet em parceria com a Rede Amazônica/Afiliada Globo

IMG_4639.JPG

Em palestra na manhã desta quarta-feira, 09 de novembro, Ernesto Riedel (YouCast) abordou as “Opções para transmissão via satélite de conteúdos ISDB-T considerando eficiência e monetização” em conferência realizada no SET Norte 2016. Ele lembrou que a televisão não tem perdido market share no mercado publicitário, apesar de as receitas com publicidade na internet estarem crescendo.

IMG_4641.JPG

As palestras do SET Norte estão sendo transmitidas ao vivo na internet em parceria com a Rede Amazônica/Afiliada Globo

“Quando uma empresa quer lançar um produto e marcar presença no mercado, a televisão continua sendo o meio mais eficaz de envolver o público por conta das grandes audiências e da credibilidade que o veículo tem. O conteúdo local, segmentado e personalizado é mais relevante e atraente em meio a notícias locais, que são uma fonte confiável de informação”, considerou.

“A TV personalizada é a forma mais fácil de aumentar a sua monetização”, complementou Riedel, explicando que a Enensys  desenvolveu um sistema para transmissão de conteúdos ISDB-T em total compatibilidade com o DVB-S/S2; uma aplicação que respeita as disposições de redes SFN e os múltiplos conteúdos formatados em MPEG-2 TS na interface aérea.

TRANSMISSÃO AO VIVO DAS PALESTRAS: CLIQUE AQUI 

IMG_4673.JPG

Abel Souza (SES) apresentou a palestra “Novas aplicações via satélite para broadcast” na tarde desta quarta-feira (09) no SET Norte

Abel Souza (SES), na palestra “Novas aplicações via satélite para broadcast”, mostrou as inovações desenvolvidas pela companhia em meio às mudanças nas formas de consumir e transmitir conteúdos audiovisuais.

“Uma das coisas que percebemos nas novas maneiras de assistir TV é que as pessoas gostam de assistir os conteúdos onde quiserem. Por isso, desenvolvemos o SAT>IP, um decoder que recebe e distribui sinal para todos os ambientes da casa. Outra novidade que estamos desenvolvendo  é o CDN Satelital, em meio a uma realidade em que os conteúdos são cada vez mais digitais, uma das oportunidades que vemos é fazer uma CDN para mandar um conteúdo para diversos pontos. Conseguimos, também, evoluir com os headends in the sky, que fazem com que uma única antena receba todos os canais combinados que o telespectador solicitar. A MultTV é um cliente nosso que tem utilizado esses pacotes”, explicou.

O palestrante lembrou ainda que o satélite é uma ótima opção, apesar de muita gente questionar se essa tecnologia “vai ‘morrer’, porque tem fibra chegando em todo lugar”. A grande vantagem da distribuição por satélite, segundo ele, é a ampla cobertura dos dispositivos. “Com três equipamentos, você consegue cobrir o mundo todo. Para o Brasil e para a América Latina, a SES tem hoje o SES-6 e o NSS-806 fazendo distribuição”.

Quando se fala em contribuição, os satélites também são uma ótima opção, segundo o palestrante. “Para o Brasil, temos o SES-4 e o próprio NSS 806.” Os HTS (High Troughput Satelites) também têm sido utilizados com o reuso de frequências e spot beams menores, sendo possível reduzir os preços e melhor aproveitar o sinal. A SES é uma empresa europeia, sediada em Luxemburgo, e está no Brasil há 17 anos, com 19 satélites, 6 operadores DTH e mais de 300 canais cobrindo 100% das cabeceiras.

A tecnologia satelital acelerando a digitalização

Ricardo Calderon (Eutelsat), ministrou a palestra “A tecnologia de satélite acelerando a digitalização”, na qual afirmou que o satélite “pode ajudar a acelerar o processo de desligamento da TV analógica no Brasil”.

Os desafios, no Brasil, na opinião do palestrante, são: garantir um switch-off oportuno com um orçamento limitado; alcançar locais de difícil acesso a fim de melhorar a cobertura das redes de TV Digital; alocar espectro suficiente para todos os serviços futuros; e, o principal, evitar a exclusão da TV Digital, uma vez que, a partir de 2023, espera-se que mais de 50 milhões de brasileiros não tenham acesso à TV Digital.

“Como solução, apresentamos a transmissão de TV Digital via satélite. No Brasil, a Eutelsat está disponibilizando um novo satélite na posição orbital 65 W, uma posição orbital brasileira, com direito de exploração concedido a duas operadoras, ampla abrangência (engloba toda a faixa das bandas C e Ku padrão planejada, além da banda Ka), posição tradicional e consolidada, excelente visibilidade (todas as capitais brasileiras com ângulos de elevação superior a 50 graus) e posição estratégica para distribuição nas Américas. Na antena central, é um satélite que só precisa de 17,8 Watts de potência operacional”, comentou.

img_4671

SET Norte 2016

O SET Norte ocorre nos dias 9 e 10 de novembro de 2016, das 9h às 18h, no Centro de Convenções Estúdio 5 (Av. Gen. Rodrigo Otávio, 3555 – Distrito Industrial, Manaus – AM).

PROGRAMAÇÃO COMPLETA SET NORTE 2016

TRANSMISSÃO AO VIVO DAS PALESTRAS: CLIQUE AQUI 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s