Nem só alegrias no mundo IP

Silvino

Não é só de facilidades que é feito o fluxo de trabalho IP. Existe uma série de variáveis e particularidades que precisam ser levadas em conta quando se projeta uma infraestrutura para broadcast baseada em um fluxo tapeless. Foi com o propósito de ilustrar estes desafios que Silvino Almeida, da Tektronix, veio ao SET e Trinta da NAB 2014.

“É muito importante lembrarmos que as redes IP não foram concebidas como formas dedicadas para trafego AV”, começou Almeida. De acordo com o especialista, devido à esta característica, é preciso que haja um controle de qualidade extremamente eficiente para garantir que a infraestrutura entregue um produto final de qualidade.

Em seguida, Almeida listou quais são os principais desafios para quem está migrando para fluxo de trabalho IP. “O primeiro grande problema é a não existência de um padrão forte, como o SDI. Na verdade o que existe é centenas de diferentes tipos de arquivo, como variados formatos de MPEG2, por exemplo”, explicou. Desta forma, ao projetar a infraestrutura, é preciso obter hardware e software que seja capaz de lidar com todos os formatos.

Outro desafio esta na dificuldade de localizar onde estão os problemas quando estes surgem. “Em uma estrutura IP, cada dispositivo é um interpretador de protocolo, portanto, se um anúncio trava no playout, como fazemos para saber se o problema foi no arquivo em si, ou no servidor de playout?”, questionou o palestrante.

Almeida levantou ainda os problemas que ocorrem em momentos de pico de uso da rede IP, o que pode gerar latências. “É muito importante superar estes desafios por que a infraestrutura IP é barata e a migração é necessária”, afirmou.

Dentre os processos que podem servir como solução para estes entraves, está a necessidade de ter dentro da estrutura ferramentas analisadoras que permitam “debugar” o processo e encontrar os erros. “Temos acompanhado o surgimento desta ferramenta chamada QCloud, que é um conceito novo de distribuição em nuvem usando o Amazon Web Services”, explicou.

De acordo com o palestrante, o QCloud é um serviço que permite gerenciar a estrutura de maneira extremamente simplificada, com a geração de diversos relatórios de fácil interpretação para encontrar onde estão os problemas. “Um serviço como este permite um controle total e além disso pode ser operado por alguém sem uma grande especialização, baixando custos de mão de obra”, concluiu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s