Solução híbrida de contribuição

Guilherme

Guilherme Castelo Branco, da Phase Engenharia veio ao SET e Trinta para apresentar uma ideia. “Sabemos que todos os modelos de contribuição e distribuição possuem vantagens uns sobre os outros, mas, e se pudéssemos tirar partido de todas as vantagens ao mesmo tempo?”. A solução, segundo o palestrante, são as novas possibilidades de soluções híbridas de mobilidade.

Castelo Branco abriu sua palestra listando todas as demandas que uma infraestrutura de Unidade Móvel de Jornalismo precisa ter. “Confiabilidade, mobilidade, agilidade de operação, suporte à alta definição e facilidade de distribuição de conteúdo são os requisitos para o funcionamento de uma UMJ”, afirmou. 

Em seguida o palestrante fez uma análise rápida de todos os prós e contras de cada um dos modelos de contribuição usados hoje pelas UMJs. “Hoje é preciso estar preparado para se trabalhar com COFDM, DVB-S2/SX, Codificação MPEG e H.264, Recepção em diversidade, Celular News Gathering e distribuição por IP”.

Para aproveitar as vantages de todos os modelos, a proposta de Castelo Branco é a adoção de um modelo híbrido. “Se compararmos todos os modelos, veremos que não existe nenhuma solução ideal. Se um único sistema pudesse fazer tudo, o engenheiro já tem muito mais versatilidade, permitindo migrar entre todas as soluções”, explicou. Além disso, um modelo híbrido permite dar usos diferentes para mesmos equipamentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s