Update sobre 4K e infra-estrutura de emissoras de Televisão em IP

Ednio Arruda, Sony Brasil

Ednio Arruda, Sony Brasil

O futuro é a gravação e preservação do arquivo em 4K com uma padronização docodec SMPTE 2022.

Enio Arruda (SONY) trouxe ao SET Regional Norte 2014 uma visão das tecnologias de 4K e os benefícios desta tecnologia. Arruda explicou aos presentes as diferenças comparativas que se estabelecem com a produção em 4K, entre elas como em pós-produção se trabalha com imagens mais limpas e de maior qualidade.

Para ele, o futuro está na preservação do arquivo que “grava em 4K, entrega em HD e a resolução passa a ser uma tendência”. Arruda explicou os parâmetros e diferenciais da tecnologia 4K (UHDTV) e como a marca já desenvolveu um workflow completo para trabalhar com esta tecnologia.

O executivo da Sony explicou como foram feitas as transmissões em 4K da última Copa do Mundo Brasil 2014 e como esta foi produzida.

Outro dos temas abordados por Arruda foi o Optical Disc Arquive (ODA) e como este sistema de arquivamento da Sony pode ajudar as emissoras a armazenar os conteúdos produzidos por elas e nesse sentido, explicou as diferenças de codec e com eles, as “diferenças de qualidade de codec e com eles as taxas e tamanhos de arquivos que podem ser guardados”.

Arruda afirma que o ODA é um sistema de arquivamento que pode “manter a informação por pelo menos 50 anos, mantendo a qualidade da tecnologia. É verdade que a tecnologia tende a evoluir, mas podemos garantir essa durabilidade”.

Para Arruda, a utilização das mídias depende das necessidades do radiodifusor, por isso a empresa sabendo que com as novas tecnologias de captura como o 4K geraram maior quantidade de bits e com isso maior necessidade de capacidade de arquivamento, já se trabalha em discos com maiores capacidades.

“A infraestrutura IP é essencial com tecnologia 4K, sem ela fica muito difícil o trabalho e até o monitoramento dos sinais” por isso, disse Arruda, é necessário pensar em estruturas IP nas emissoras.

“Com a tecnologia IP posso conter em um cabo os quatro sinais que precisam ser comportados para transmitir um sinal em 4K. A tendência é que no futuro as emissoras migrem para stwitchers baseados em IP que possam ser gerenciados mediantes roteadores”, disse.

Para Arruda o problema atual é encontrar o padrão da banda base para a tecnologia 4K, por isso “a Sony trabalha nessa definição para facilitar o trabalho das emissoras”. De fato, ele explicou que o SMPTE padronizou a transmissão dos pacotes com o codec SMPTE 2022. O que fizemos foi “unificar os 10 fabricantes que façam esforços para unir e padronizar as tecnologias tentando publicar no SMPTE uma compressão chamada LLVC (Low-latency vídeo codec) que viabilize a transmissão 4k em uma rede de 10G. Um compromisso que a Sony assume e que possa ser utilizado e não gere problemas na transmissão em 4K”.

Assista ao vivo

Para ter acesso ao vídeo clique em um dos links abaixo a partir das 8:30AM (horário de Brasília) dos dias 05 e 06 de novembro de 2014.

Para acessar a transmissão através de seu pc

Para acessar a transmissão através de seu Iphone / IPAD

O Congresso conta com a parceria Institucional da Fundação Rede Amazônica, e é uma realização: SET – http://www.set.org.br

A Revista da SET realizará a cobertura ao vivo do evento em : www.revistadaset.com

Data: 5 e 6 de novembro de 2014

Horário: 9 a 18H.

Local: Studio 5 Centro de Convenções Av. Rodrigo Otávio, 3.555 – Distrito Industrial – Manaus – AM

 

Por Fernando Moura, em Manaus

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s