HDR ainda distante, mas necessário para a indústria

Sessão que contou com representantes de empresas estrangeiras, apresentou os desafios para a implantação da tecnologia na televisão

hdr

Nelson Faria Jr moderou a sessão que discutiu o desenvolvimento na tecnologia da televisão, que terá implicações de longo alcance para a produção, cadeias de distribuição e visualização doméstica. O HDR (Higth Dinamic Range) permitirá que imagens se aproximem das características da visão humana, produzindo um resultado surpreendentemente semelhante à vida real. Será também uma ferramenta poderosa para as empresas de radiodifusão, com aumento da flexibilidade na captação e criatividade na pós-produção.

Daniel McDonald (Sony) trouxe a perspectiva da empresa sobre a tecnologia que visa aumentar a experiência visual dos espectadores. McDonald iniciou sua fala resgatando o desenvolvimento do HDR no cinema e as pesquisas para implantação nos sistemas de vídeo na televisão. Considerou que apesar de hoje algumas câmeras já captarem em 1000p o HDR ainda não está totalmente desenvolvido para ser utilizado, principalmente porque os aparelhos de TV não suportam o grau de contraste e cor oferecidos no HDR.

hdr1Opinião que vai ao encontro dos demais palestrante da mesa como Shailendra Mathur (avid) que apesar de todo o workflow está disponível para trabalho com HDR, a tecnologia ainda está distante dos usuários finais.

Gustavo Brunser (Adobe) e Carlos Watanabe (Adobe) também corroboram esta afirmação e apresentaram as soluções que a empresa vem desenvolvendo para suprir a demanda de imagens mais nítidas, melhoradas com softwares que permitem o mix match de cor disponível para coloristas realizarem um trabalho de melhoramento da resolução das imagens. O que Watanabe diz ser um melhoramento dos pixels disponíveis na imagem.

A sessão resumiu bem a questão do HDR. A falta de uma estandardização e aparelhos capazes de reproduzir a tecnologia, são os maiores entraves para o desenvolvimento e implantação.

hdr2A 27ª edição do Congresso da SET acontece de 23 a 27 de agosto de 2015 no Expo Center Norte, em São Paulo. Este é o Congresso mais importante das áreas de engenharias e novas mídias da América Latina reunindo especialistas dos Estados Unidos, Japão, Europa e América Latina, para debater e analisar a situação atual e as principais tendências em produção, transmissão e distribuição e contribuição de TV. Na edição deste ano o foco passa pelo desligamento analógico da TV e os temas relacionados com esta transição.

SET Expo 2015

A feira será realizada de terça-feira, 25 de agosto até quinta-feira, 27 de agosto. Este ano, o SET EXPO, Feira de Equipamentos, Tecnologia e Serviços aplicados aos Mercados de Broadcasting, Telecomunicações e Mídias Convergentes espera um público de mais de 15 mil visitantes entre profissionais, empresários e executivos do mercado de produção e distribuição de conteúdo eletrônico de multimídia, incluindo TV aberta e por assinatura, rádio, internet, indústria, produção e telecomunicações.

Mais de 200 expositores, representando mais de 400 marcas nacionais e internacionais vindos de países como Estados Unidos, Canadá, Israel, Coréia, Itália, Espanha, Chile, e muitos outros estarão presentes na edição 2015. Ainda a exposição contará com pavilhões internacionais do Reino Unido, Alemanha, Japão, Argentina e Escandinávia.

Como já é costume, siga a cobertura em tempo real do Congresso e o SET Expo na Revista da SET.

Equipe Revista da SET/ProEx Unesp: Francisco Machado Filho, em São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s