Antenas visando a migração para TV Digital e rádio AM/FM

EliasSudesteA segunda palestra do dia virou o ponto para as antenas terrestres. “Aplicabilidade de antenas na migração de AM/FM e em sistemas avançados de TV Digital”, ministrada por José Elias (IF Telecom) abordou as soluções tecnológicas de compartilhamento de sistemas de FM e TV Digital, levando em conta os avanços na área de sistemas irradiantes.

Elias disse que é preciso pensar as antenas como “um todo e em seu futuro” com projetos “balanceados” onde se utilizem ferramentas de SW integradas a um processo produtivo automatizado com “visualização dinâmica dos efeitos decorrentes de interferências mecânicas ou de distanciamentos da torre, de forma a chegar na melhor situação de propagação”.

Ele explicou os diferentes tipos de interferências, maior gargalo de uma antena, “relembrando os efeitos indesejáveis provocados por sistemas de baixa qualidade ou instalados inadequadamente, que passam por erros de MER (Modulation Error Ratio) e de ISI (Inter Symbol Interference)”.

Ele tratou os aspectos técnicos e econômicos, de forma a solucionar as limitações mais comuns encontradas em campo, e soluções de migração AM/FM, bem como sistemas de FM Alta Potência e Faixa Larga.

Para isso, avançou para o uso de antenas tipo painéis UHF banda larga e de baixo custo, além dos avanços em desenhos de novas antenas cilíndricas e com faixas maiores de forma a atender a esse novo tipo de demanda.

Outro dos pontos foram os diagramas de Antenas FM, tanto as omnidirecionais: dipolo vertical, dipolo cruzado e anel; como as diretivas ou com diagramas customizados: Antenas Painel.

Sobre a TV Digital, Elias afirmou que as antenas mais usadas são as Slot cilíndrica, Yagi, Log, DOC, DMO, painéis UHF wideband, ou antenas elípticas (painel e Slot), que “trabalham perfeitamente em balanceamento de potência do TX, antena e linha de transmissão, e pode possibilitar economias sensíveis, além de propiciarem melhor cobertura de sinal”.

O executivo da IF Telecom finalizou a sua palestra com uma interessante frase: “a solidez da sua emissora e tranquilidade em suas operações passa pelo uso de produtos da mais alta tecnologia em antenas e componentes para Broadcast Digital”.

Finalmente, Elias disse aos participantes do SET Sudeste que o processo de digitalização das emissoras para TV Digital está em um momento de impasse, motivado pelas declarações da presidenta Dilma Rousseff no Congresso Brasileiro de Radiodifusão, realizado em outubro passado em Brasília em conjunto com o SET Centro-Oeste, onde a mandataria afirmou que o governo iria analisar o cronograma de desligamento considerando a hipótese de postergação. “O cronograma se ajusta” e “as dificuldades se superam sempre que se estabelece o diálogo adequado entre os segmentos que estão envolvidos nesta questão”, afirmou Dilma Housseff na ocasião.

Assim, disse o palestrante, “estamos num impasse, as emissoras estão esperando definições, por isso o mercado está meio parado e à espera de ter mais claro o cronograma”, sentenciou.

O SET Sudeste 2015, Seminário de Tecnologia de Broadcast e Novas Mídias Gerenciamento, Produção, Transmissão e Distribuição de Conteúdo Eletrônico Multimídia, se realiza no Auditório da Bolsa do Rio – Centro de Convenções Bolsa do Rio, na Praça XV de Novembro 20, Rio de Janeiro de 24 a 26 de novembro de 2015.

Veja a programação completa do SET Sudeste em:

http://www.set.org.br/eventos_regionais_sudeste.asp?ano=2015

Por Fernando Moura, no Rio de Janeiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s