SET e TRINTA: O 4K na casa dos brasileiros

O terceiro e último dia do SET e TRINTA 2017 contou com duas excelentes palestras sobre 4K a partir de perspectivas distintas: a da transmissão satelital e seus suportes e a da qualidade que o HDR pode agregar à indústria audiovisualDSC_0820

Na palestra “O tempo é agora: 4K UHD”, Jurandir Pitsch, Vice-Presidente de Vendas para América Latina da SES, explicou que a multinacional está pronta para colocar o seu primeiro satélite 4K HDR na Europa de forma experimental.  O executivo ponderou que o avanço no mundo do satélite é grande e lembrou que 14 operadoras de satélite já estão distribuindo canais 4K com mais de 78 milhões de receptores UHD nos lares.

“Até 2025, acreditamos que 30% das casas já terão capacidade de recepção de sinal UHD”, projeta. Em sua opinião, a Copa do Mundo na Rússia e os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 serão um “importante disparador de consumo de TVs UHD”, por isso, as previsões de mercado para 4K UHD na América do Norte e na América Latina “são boas. E o satélite pode acelerar a adoção da tecnologia 4K, fornecendo uma solução de ponto a ponto para distribuição por cabo, bem como através da tecnologia Direct Home”.

“Hoje, existem 18 plataformas com ofertas de pacotes UHD de canais lineares, com mais de 2 milhões de assinantes no mundo. Na América do Norte, a plataforma UHD da SES trabalha com um programa UHD Trial e, na América Latina, temos 4 canais UHD via satélite, apenas também nos satélites da SES, com um potencial de mais de sete milhões de possíveis assinantes. A nossa ideia é acelerar a adoção da tecnologia”, ressaltou. O executivo frisou ainda que a previsão, no Brasil, para 2020, é que 51% dos televisores vendidos sejam 4K, “o que nos dá boas perspectivas de adoção da tecnologia no país”.

O 4K e o High Dynamic Range

DSC_0828

Erick soares (Sony)

Na sequência da comunicação de Pitsch, Erick Soares, engenheiro de Suporte a Vendas da Sony Brasil, avançou com a palestra “High Dynamic Range: Tecnologia e aplicações”, apresentando uma abordagem sobre as últimas tendências de padronizações e possibilidades de uso da tecnologia HDR, tanto para produção HD quanto para 4K. O executivo apresentou também as possibilidades de uso para o HDR na produção ao vivo e na pós-produção.

Soares afirmou que o HDR tem a ver com a faixa de luz e contou que “a Sony, com o HDR, quer aproveitar ao máximo a faixa dinâmica que o próprio olho humano pode perceber mediante a utilização da faixa extensa. O SDR vem do início da TV com uma curva Gamma para telas de tela curva. Hoje, com o HDR, passamos a ter uma capacidade de display das telas com maior luminosidade. Assim, o HDR oferece a possibilidade de manter a faixa dinâmica em toda a cadeia de produção de vídeo, e ter a cadeia como um todo”.

SET e TRINTA

Entre os dias 24 e 26 de abril de 2017, a SET realizou em Las Vegas, Estados Unidos, a 26ª edição do SET E TRINTA, seminário sobre tecnologias nas áreas de engenharia de comunicações, broadcast e novas mídias. O SET E TRINTA reúne desde 1991 os broadcasters brasileiros além-fronteiras na sala N116 do Pavilhão Norte no Centro de Convenções de Las Vegas.

Leia tambémSET e TRINTA: Transformações na indústria e mudança de hábito dos consumidores marcam palestras de abertura

Assista ao vídeo: Liliana Nakonechnyj, presidente da SET realizou a abertura do SET e Trinta em Las Vegas

***Por Francisco Machado Filho e Fernando Moura em Las Vegas.

Edição em São Paulo: Gabriel Cortez

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s