SET e TRINTA: Como reduzir os custos de distribuição e melhorar a cobertura?

IMG_8867.JPG

A manhã do segundo dia do SET e TRINTA 2017 começou com interessantes palestras a respeito de dois temas relevantes à indústria: as conexões e os links de contribuição e distribuição e as novas plataformas de codificação para broadcast e novas mídias.

O primeiro a falar foi Carlos Xavier, diretor Geral da Advantech Wireless do Brasil, que analisou as “oportunidades de geração de receita oferecendo transmissão sobre VSAT e serviços de internet”. Para ele, é necessário “fazer com que as mídias sejam realmente convergentes em um mercado em crise”. O executivo acredita que a banda é fundamental para a transmissão, mas, seja para “contribuir ou distribuir conteúdo de áudio e vídeo de forma clara e confiável, usando soluções de ponta para aplicações de transmissão fixas e móveis, é fundamental otimizar as atuais circunstâncias de baixa demanda, oferecendo novos serviços com a mesma banda contratada e com os mesmos veículos já existentes”.

IMG_8845

Carlos Xavier (Advantech Wireless)

“Em momentos de crise é que se destacam as empresas inovadoras, contidas em gastos de CAPEX e OPEX e as soluções inteligentes para otimização de recursos. Algumas inovações significativas incluem disponibilizar material para transmissão 4K/8K antes dos concorrentes – time-to-Market e a necessidade de contratar excesso de banda não utilizada após o evento ou em off-peak-hours. Por isso, a nossa solução seria utilizar os veículos SNG para Cellular backhaul em locais de eventos onde as comunicações estarão inevitavelmente congestionadas ou não haja acesso à internet Wi-Fi”, detalhou.

Outra solução mostrada por Xavier foi como poupar recursos e multas para permitir manter um evento ao vivo e gerar custos elevados de banda nem sempre utilizada. Ele argumenta que isso pode ser melhorado com “amplificadores GaN que permitem alta potência de transmissão com menor consumo e tamanho, favorecendo as antenas de menor diâmetro”. Em termos de inovação, o executivo afirma que os pontos fortes passam pela utilização da tecnologia GaN de segunda geração; ASAT II (VSAT) – comutação dinâmica inteligente entre esquemas de acesso múltiplo que trabalham com Dynamic Multiservice & Multi-Waveform VSAT System; e mediante redes de microondas terrestres”.

Novas plataformas de codificação: como reduzir os custos de distribuição e melhorar a cobertura?

A palestra “Novas plataformas de Encoding: Bare Metal, Software Base Encoding e Virtualização”, proferida por Sidnei Brito, diretor Comercial da SDB Multimídia (Platinum Partner da Harmonic no Brasil), esclareceu dúvidas sobre as novas tecnologias com as quais a companhia vem trabalhando e mostrou como elas podem auxiliar o broadcaster a reduzir custos de distribuição do sinal HD e melhorar a cobertura do sinal ISDB-Tb.

IMG_8861

Sidenei Brito (SDB Multimídia)

O executivo explicou que o Bare Metal funciona como o HD de um computador. “Uma instalação Bare Metal, resumidamente, é quando instalamos a aplicação diretamente no hard disk do computador, onde já existe um sistema operacional e utilizamos os recursos disponibilizados por este sistema para executar a aplicação em questão”, aprofundou.

Brito mostrou, ainda, que uma máquina virtual “é um software que emula a parte física de um computador em outra aplicação de software, permitindo a instalação de outro sistema operacional com recursos necessários para a execução de determinadas aplicações”. A Máquina Virtual é criada através de um sistema chamado HYPERVISOR que é um software que permite a criação de máquinas virtuais interagindo com o sistema operacional instalado no computador para alocação de recursos individualizados para cada máquina virtual, por exemplo: número de cores de processamento, quantidade de memória, capacidade de disco e número de portas de rede.

Assista ao vídeoEntrevista da Revista da SET com Sidnei Brito, SDB Multimídia (Harmonic) no SET e TRINTA

SET e TRINTA

Entre os dias 24 e 26 de abril de 2017, a SET realiza, em Las Vegas, Estados Unidos, a 26ª edição do SET E TRINTA, seminário sobre tecnologias nas áreas de engenharia de comunicações, broadcast e novas mídias.

O SET E TRINTA reúne desde 1991 os broadcasters brasileiros além-fronteiras na sala N116 do Pavilhão Norte no Centro de Convenções de Las Vegas. Tradicionalmente, o evento começa bem cedinho: os broadcasters brasileiros chegam por volta das 6h30 da manhã, as palestras começam a ser ministradas por volta das 7h, e se estendem às 9h30, horário de abertura da feira.

Confira a programação do evento em:

http://www.set.org.br/events/set-no-nabshow-2017/

Leia tambémSET e TRINTA: Transformações na indústria e mudanças de hábito dos consumidores marcam palestras de abertura

***Por Fernando Moura e Francisco Machado Filho em Las Vegas.

Edição em São Paulo: Gabriel Cortez

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s